Páginas

Serro

Serro Serro foi uma grande surpresa nessa viagem. Eu imaginava que iria encontrar uma ou duas ruas com algumas construções antigas, uma igrejinha bonitinha e nada mais, mas que feliz engano! Assim que chegamos eu já fiquei boquiaberta. A cidade cresceu morro acima, então na parte mais baixa é possível ter uma visão panorâmica e perceber a enorme quantidade de prédios históricos mantidos e restaurados. Me impressionou também o investimento que está sendo feito em restaurações pelos proprietários dos imóveis. A todo momento encontrávamos prédios particulares em reforma.
 
Serro
 
Nossa primeira parada, antes mesmo de procuramos um hotel, foi no Museu Casa dos Ottoni, uma casa simples do século XVIII que pertenceu à família Ottoni. Fomos muito bem recepcionados e conhecemos um pouquinho da história da cidade que eu nem sonhava que já havia sido tão rica. Apesar de estar pertinho de Diamantina, o forte de Serro foi o ouro, descoberto na região em 1702.
 
Museu Casa dos Ottoni
 
Ao lado do museu está a Igreja do Bom Jesus de Matosinhos, que infelizmente não pudemos conhecer por dentro, pois estava fechada, em fase final de restauração.
 
Igreja do Bom Jesus de Matosinhos - Serro
 
Saímos do museu com algumas dicas e fomos então escolher um hotel. Ficamos em dúvida entre a Pousada do Queijo e a Pousada Mariana. Ambas tinham quartos novos, eram limpinhas e bem localizadas. O preço também era idêntico: R$ 80,00 o quarto de casal. Além disso, acho que éramos os únicos hóspedes, então poderíamos escolher qualquer quarto. Mas a Mariana acabou nos ganhando pela vista. Dava pra resistir?
 
Pousada Mariana - SerroPousada Mariana - SerroPousada Mariana - Serro
 
A parte turística de Serro é pequena, mas a locomoção pode ser um pouco cansativa por causa das ruas íngremes. Ainda assim, acho que deixar o carro quietinho e andar a pé é a melhor opção. Nosso próximo destino foi a Igreja do Carmo. Novamente fomos super bem atendidos e fizemos uma visita guiada gratuita. A moça que nos recebeu foi super atenciosa e respondeu a todas nossas perguntas com a maior paciência.
 
Igreja do Carmo - Serro
 
Pudemos subir ao 2º andar da igreja (ok, não é bem um 2º andar, mas então como chama aquele lugar onde ficam as janelas?) e ter um ótima vista d0 Sobrado da Prefeitura, o 3º maior prédio colonial de Minas Gerais. Dizem que o casarão foi construído para hospedar D. Pedro II, mas ele nunca apareceu. Acho que valeu o esforço, o prédio ficou lindo!
 
Sobrado da Prefeitura - Serro
 
Lá de cima tínhamos também uma ótima vista da Capela de Santa Rita, o mais famoso cartão-postal de Serro. Ela é mesmo muito fotogênica e confesso que tiramos várias fotos dela, de diferentes ângulos e que agora nos parecem quase todas iguais. ;-)
 
Capela de Santa Rita - SerroCapela de Santa Rita - Serro
 
Ainda na Praça João Pinheiro, ao lado da Igreja do Carmo, estão lindas casas que eu não me cansei de admirar, mesmo sem saber a quem pertenceram.
 
Casarões de SerroCasarões de SerroCasarões de Serro
 
Então chegou a hora de encararmos os 58 degraus e conhecer a Capela de Santa Rita de perto. Ela estava fechada, mas aproveitamos a vista, já que estávamos em um dos pontos mais altos da cidade.
 
Capela de Santa Rita - SerroCapela de Santa Rita - SerroSerro - Minas Gerais
Serro - Minas Gerais
 
Outro lugar que me pareceu bastante interessante, mas que também estava em reformas, é a Chácara do Barão do Serro. Além de a casa ser linda, ela impressiona por estar localizada em um terreno com mais de 9.000 m2 e por ser cercada por vegetação.
 
Chácara do Barão do SerroChácara do Barão do Serro
 
Voltamos ao hotel para descansar e presenciamos um lindo fim de tarde da janela de nosso quarto. Nessa hora vimos que a nossa escolha foi realmente acertada. Parecia que as cores das árvores que avistamos mais cedo haviam se fundido ao céu durante o pôr-do-sol.
 
Pôr do sol em SerroPôr do sol em Serro
 
À noite saímos para jantar, mas achamos a cidade bem fraca nesse ponto e preferimos comer um sanduíche ao invés de arriscar. E fomos revisitar os lugares de que mais gostamos e tentar descobrir se ficavam melhores durante o dia ou à noite. Só conseguimos chegar à conclusão de que os cartões-postais de Serro são lindos a qualquer hora! :-)
 
SerroSerroSerro
Blog Widget by LinkWithin