Turismo Sustentável: faça a sua parte!

73 Flares 73 Flares ×

Ciclistas protestam contra as mudanças climáticas em Hong KongPode até parecer um pouco estranho falar sobre “O Poder de Nós” no contexto turístico. Turistas não são um grupo organizado de pessoas reunidas em busca de um objetivo comum. Na verdade, viagens são atividades até meio egoístas. Não importa se somos viajantes independentes, se viajamos sozinhos, com a família ou em excursão, a rotina é geralmente a mesma: visitamos os lugares que nos atraem, tiramos fotos e consumimos produtos e serviços, mas tudo para satisfazer nossos desejos pessoais. Não integramos um grande esforço global em busca de alguma mudança. Mas será que o ato de viajar é assim tão isolado?

Não dá para encarar como ação individual um mercado do qual fazem parte quase 1/7 da população mundial. Em 2011, o desembarque de turistas internacionais no mundo chegou a 980 milhões, de acordo com a Organização Mundial do Turismo. Em 2012 esse número continua crescendo e estima-se que até o fim do ano ele atinja a marca histórica de 1 bilhão. Os números são expressivos: esse setor é responsável por 5% do PIB mundial e emprega uma em cada doze pessoas no mundo (veja os relatórios completos no site da OMT). Isso sem falar no turismo interno, nas pessoas se movimentando dentro do próprio país. E os lugares por onde passamos? Qual o impacto de nossa movimentação sobre eles?

É fácil perceber que o turismo não pode acontecer desorganizadamente. Quando realizado de forma sustentável, ele é uma grande força no desenvolvimento socioeconômico e cultural das regiões, mas é preciso tomar cuidados para minimizar seu impacto negativo. Os recursos naturais são limitados e o vínculo da população com sua cultura deve ser respeitado.  Os governos e a iniciativa privada precisam estabelecer uma estrutura de recepção de turismo responsável, mas nós, turistas, viajantes, ou seja lá qual for o nome dado às pessoas que irão usufruir desses destinos, devemos fazer nossa parte. Nosso grande desafio é possibilitar que os destinos turísticos continuem iguais ou melhores do que estão hoje. Não é uma tarefa fácil e poucos lugares no mundo podem se orgulhar de se beneficiar de um turismo sustentável, mas nós podemos fazer a nossa parte para incentivar e desenvolver essa prática. Com algumas escolhas conscientes, nós podemos fazer uma diferença positiva nos lugares que visitamos.

PLANEJE!

O primeiro passo para uma viagem bem sucedida é o planejamento. Isso não quer dizer que devemos engessar nossos planos e determinar como serão cada umas das 24 horas de nossa viagem. Planeje para entender. Pesquise sobre os locais que irá visitar, estude sobre sua história e situação atual, leia livros de autores locais, veja filmes que retratem a região. Essa imersão prévia é uma ótima maneira de entrar no clima da viagem e, principalmente, de tentar entender melhor a cultura do destino. O conhecimento nos ajuda a respeitar as diferenças e deixa qualquer viagem mais rica.

FUJA DA ALTA TEMPORADA!

Se possível, evite viajar na alta temporada, quando os destinos ficam sobrecarregados com o excesso de visitantes e sofrem com o turismo massificado. Fora dos períodos de pico, tudo fica mais barato, você não enfrenta filas e ainda conhece melhor os hábitos locais. Sem contar que você poderá sentir o privilégio de ter alguma atração turística todinha pra você. Com um pouquinho de planejamento, é possível aproveitar os locais com clima bom e com muito mais tranquilidade.

VIAJE LEVE!

Pense bem na hora de arrumar a mala! Será que você precisa mesmo levar metade do guarda roupa, diversos tipos de sapatos e todo o estoque de maquiagem? Aproveite as férias para se desapegar! Uma mala leve representa menor impacto ambiental. Quanto maior o peso, maior a quantidade de gás carbônico emitido no seu transporte, seja no carro ou no avião. Além disso, viajar com uma mala pequena é bem mais prático.  Com uma bagagem enorme você acaba sendo obrigado a pegar táxi, mas com uma malinha você pode andar de transporte público que, além de ser mais barato, é uma ótima maneira de conhecer o dia a dia dos habitantes. E aqui no Viaggiando mesmo eu dou algumas dicas para que você consiga viajar sem despachar!

VÁ COM CALMA! Emissão de CO2 por meio de transporte

Na hora do transporte, dê preferência ao meios menos poluentes. É claro que nas longas distâncias o avião acaba sendo inevitável, mas, chegando ao seu destino, explore tudo com calma. Em vez de querer “conhecer” todos os países da Europa de uma só vez, por que não explorar melhor uma região, viajar por terra, conhecer o interior dos países? O trajeto pode nos mostrar lindas imagens e às vezes comprova aquela teoria de que o caminho é mais importante do que o destino. A tabela ao lado faz parte do Passaporte Verde, uma campanha internacional para o desenvolvimento do turismo responsável. Vale a pena conhecer o projeto!

ANDE!

O transporte consciente vale também para os deslocamentos dentro das cidades. Não há melhor forma de conhecer um lugar do que andando. Numa caminhada a gente se envolve muito mais com o destino, descobre cantinhos que não estão nos guias e tem um contato muito maior com a realidade local. Deixe o táxi de lado e caminhe! Para as distâncias um pouco maiores, a bicicleta pode ser uma grande aliada. Andando ou pedalando, nós não poluímos o meio ambiente e ainda queimamos aquelas calorias que ingerimos a mais durante as viagens. 😉

COMA COM ESTILO!

Por falar em calorias, a comida é uma parte importante das viagens. Conhecer os temperos típicos é uma ótima e divertida experiência. Na hora de escolher o restaurante, dê uma chance aos de culinária regional, assim você valoriza os produtos e a cultura locais, movimenta a economia da região e diminui o impacto ambiental no transporte dos produtos. Sem contar que esses restaurantes têm muito mais personalidade do que as redes de fast-food padronizadas no mundo todo. E não é preciso pagar caro para isso. Muitas vezes os restaurantes locais são muito mais baratos do que os de comida internacional, sem contar as barraquinhas de comida nas ruas, muito comuns em eventos e nos países asiáticos, por exemplo. Experimente!

DURMA COM A CONSCIÊNCIA TRANQUILA! Instalação de placas de energia solar na Suíça

Na escolha da hospedagem, dê prioridade àquelas que adotem atitudes sustentáveis, como separação e reciclagem de lixo, uso racional de água, utilização de fontes alternativas e limpas de energia e arquitetura integrada ao estilo e à paisagem local. Chegando lá, ligue o ar-condicionado apenas com as portas e janelas do quarto fechadas e desligue-o quando sair. E, se puder escolher, opte por não trocar toalhas e roupas de cama todos os dias. Se você não faz isso na sua casa, por que elas deveriam ser lavadas diariamente durante a viagem?

ESPARRAME!

Dê preferência a guias, serviços e produtos locais e diversifique. Por que contratar todos os serviços em uma única agência, comer sempre no restaurante do hotel ou contratar todos os passeios e traslados diretamente na recepção? Variando as opções, você distribui a renda entre a comunidade local. Se quiser ajudar populações mais carentes, não dê esmolas. Procure alguma associação ou líderes locais e pergunte como pode ajudar. Se quiser doar material escolar, por exemplo, compre-os na própria comunidade, pois assim você beneficia ainda mais pessoas.

CUIDE DO SEU LIXO!

Floresta Boreal em Alberta, CanadáAjude a manter as cidades limpas e descarte o lixo nos locais adequados. Quando não encontrar lixeiras pelo caminho, guarde-o, de preferência em sacolas reutilizáveis, até encontrar o local correto. A gente já faz (ou deveria fazer)  isso no dia a dia, então é só manter o mesmo princípio nas viagens. Repare que muitos hotéis já disponibilizam recipientes separados para o lixo reciclável. O cuidado deve ser ainda maior em passeios ao ar livre. Quando realizar trilhas, traga de volta todo o lixo que produzir e nunca, em nenhuma hipótese, faça fogueiras. O fogo pode fugir do seu controle muito facilmente e provocar grandes desastres.

E DIMINUA O SEU LIXO!

Um lixo que somos obrigados a gerar durante as viagens são as garrafas de água. Na maioria das vezes, não temos água à disposição durante todo o tempo e temos que comprá-la. Mas não é preciso gastar diversas embalagens para saciar nossa necessidade diária. Uma boa saída é levar uma garrafa de casa ou reutilizar uma que comprar no destino e reabastecê-la durante todo o dia. Muitos hotéis e atrações turísticas disponibilizam filtros ou bebedouros. Quando obrigados a comprar água, podemos escolher embalagens maiores, de 2 ou 5 litros, nos supermercados e deixar no hotel para encher nossas garrafinhas.  Com pequenas atitudes como essa, deixamos de gerar muito lixo.

COMPRE COM CONSCIÊNCIA!

Há um ditado famoso que diz para “não levar nada além de fotos, não deixar nada além de pegadas e não matar nada além de tempo” nas viagens. No ecoturismo essas recomendações são muito importantes. O ideal seria que deixássemos o lugar que visitamos intactos para os próximos turistas. Nada de deixar lixo pelo caminho ou de levar pedras ou plantas para casa! Mas, na cidade ou no campo, nós sempre queremos trazer uma lembrança além das fotos. Não há nada de errado nisso, mas seria legal que comprássemos com consciência. Uma das melhores lembranças de viagem é o artesanato local, que não só valoriza os talentos da região, como simboliza sua cultura. Às vezes é difícil encontrar um produto original. Vemos muitos souvenires iguais espalhados pelo mundo. Basta olhar com mais cuidado para encontrar o “Made in China”. Mas não desanime! Um tapete produzido por artesãos locais pode ser uma ótima maneira de ter um pedacinho daquele lugar na sua casa. O importante é verificar a origem do produto. Quanto mais artesanal, melhor!


Nem sempre é fácil incorporar essas atitudes ao nosso dia a dia, mas com o tempo elas se tornam um hábito e passam a fazer parte de nós.  Se cada um fizer sua parte, podemos agir como agentes transformadores dos destinos que visitamos. Porque, no fim das contas, todos nós queremos a mesma coisa: um mundo melhor para descobrir!

Esse post faz parte do Blog Action Day 2012, uma postagem coletiva anual que reúne blogueiros do mundo todo para falar sobre o mesmo tema no mesmo dia. Em 2012 o  assunto em pauta é “The Power of We”. Entre no site e veja a relação completa dos blogs participantes. As fotos que ilustram o post foram cedidas pelo Greenpeace exclusivamente para os participantes do Blog Action Day 2012.

Veja o que outros blogueiros de viagem falaram sobre o assunto:

Andarilhos do Mundo As Peripécias de uma Flor Aventuramango Aventure-se

Descortinando Horizontes Dicas e Roteiros de Viagens Mala de Rodinha e Necessaire

Manu do Outro lado do Mundo Nerds Viajantes Revista de Viagem

Viajando com eles Vida de Turista

73 Flares Twitter 14 Facebook 59 Google+ 0 73 Flares ×

Continue Viaggiando: