198 Livros: Montenegro – A Lullaby for No Man’s Wolf

0 Flares 0 Flares ×

198 Livros - MontenegroNo início A Lullaby for No Man’s Wolf, livro da escritora montenegrina Xenia Popovich, me pareceu ser voltado para um público adolescente. Apesar de sermos apresentados à protagonista e narradora Klara já adulta, casada há mais de uma década, logo a história volta no tempo para conhecermos sua vida no orfanato em que cresceu. Abandonada por pais desconhecidos, ela vivia em meio a centenas de crianças, mas ainda assim praticamente sozinha. A única alegria de Klara estava no piano, especialmente nas aulas que ela tinha com Hilda. Durante oito anos Klara nunca faltou a uma única aula. Hilda era para ela a figura maternal que nunca teve, mesmo que o sentimento não fosse recíproco.

A solidão de Klara só foi realmente quebrada quando ela conheceu Vuk, um rapaz que também vivia no orfanato e foi seu primeiro amor. O romance entre eles me transportou de volta à adolescência, àquele momento de descobertas, suspiros e planos para o futuro. Assim como Klara tinha sua fuga no piano, Vuk tinha a fotografia. A hora de sair do orfanato se aproximava, mas tudo indicava que eles conseguiriam deixar o passado de abandono para trás e seguir em frente. A história realmente me parecia juvenil, mas escrita de uma forma tão envolvente que eu, já bem distante da idade e da vida dos personagens, não conseguia tirar os olhos do livro. Mas de repente tudo mudou e o clima de romance deu lugar a outro bem mais sombrio.

A Lullaby for No Man’s Wolf - Xenia Popovich

A guinada da história nos leva por um caminho muito triste. O abandono desse jovens, primeiro pelos pais e depois pelo governo, pelas instituições e pela sociedade é revoltante. Seria possível reconstruir uma vida depois de tanto sofrimento? Feridas tão profundas poderiam cicatrizar? Mas novamente Xenia Popovich conseguiu me conduzir por esse caminho com maestria, deixando mesmo as cenas mais pesadas suportáveis.

O livro explora as relações humanas, mas também expõe as falhas de um sistema que deveria proteger as crianças, mas não é capaz de fazê-lo. Na verdade, A Lullaby for No Man’s Wolf não é o tipo de livro que eu busco no Projeto 198 Livros. Para começar, a história se passa em um local não nomeado. Poderia ser qualquer cidade, qualquer país. Não há aspectos históricos ou culturais de Montenegro, mas ainda assim eu fiquei muito feliz por ter lido esse livro. Foi uma das minhas melhores leituras do ano passado e é um livro que provavelmente irei reler.

Xenia Popovich foi a primeira mulher a publicar um romance em Montenegro, em 2004. Seu livro de estreia foi Dječak iz vode (sem tradução até o momento), um verdadeiro sucesso em Montenegro e na Sérvia. Ela também trabalhou como jornalista, tradutora, diplomata e hoje apresenta programas de entrevistas em Podgorica, capital de Montenegro. (Veja mais aqui.) A tradução de A Lullaby for No Man’s Wolf do montenegrino para o inglês foi feita por ela mesma e a publicação se deu de forma independente através de ebook na Amazon. Resumindo, Xenia Popovich é um fenômeno! Isso só me deixou com mais vontade de conhecer e depois de divulgar a obra dela.

A Lullaby for No Man’s Wolf foi publicado originalmente em montenegrino, em 2012. Ele foi traduzido para o inglês pela própria autora, Xenia Popovich. O livro está disponível na Amazon.

Saiba mais sobre o Projeto 198 Livros.

O post contém links para programas de afiliados. Leia a política de monetização do Viaggiando.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Continue Viaggiando:

3 Comments

  1. Que livro maravilhoso esse!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *